“A estratégia de ameaçar os bancos com a insolvência parece dar resultados”

Porque razão o Millennium BCP e o Novo Banco (intervencionado) assumiram as perdas contabilisticas das Vmoc da Sporting SAD e criaram as respectivas imparidades? Se o fizeram foi porque tinham dados relevantes que garantiam a total incapacidade do seu cliente poder vir a cumprir as suas obrigações.

Mas então o SCP não estava a cumprir a sua “Conta Poupança” para voltar a adquirir as Vmoc na data certa? Basta ler os seus ultimos R&C. Está lá muito bem explicado todo o brilhantismo da capacidade da SAD do SCP em vir, quase triunfalmente, a recuperar as Vmoc. E quantifica essa “Conta Poupança” sem nunca admitir qualquer dificuldade em vir a pagar. Pelo contrário!
E porque razao, então, os referidos bancos, tendo essa informaçao muito positiva nos R&C, se apressaram a assumir as imparidades? Mais estranho ainda, porque não executaram as respectivas garantias, como se faz sempre a clientes incumpridores?

E porque aconteceu isso, e nos mesmos bancos, no dia imediatamente a seguir ao comunicado do Benfica à CMVM a anunciar a amortizaçao da divida bancária em 97 milhoes de euros? (perdoados 94M ao SCP! É quase ela por ela!!).
Ha aqui muita coisa por explicar… Mas este novo caso suspeito na banca nao pode levar anos a ser percebido por todos como todos os outros. Até porque os Lesados do BES nao devem estar a gostar nada.

A estratégia de ameaçar os bancos com a insolvência parece dar resultados. Os bancos não querem ficar com o Sporting nas mãos, e cedem.
Vamos agora ver quais os bancos que irão tomar firme o proximo Empréstimo Obrigacionista da SAD do SCP (60M) e perceber o argumentário de venda que os mesmos irão utilizar para promoverem a operaçao e chamarem investidores, depois de terem perdoado 94M em Vmoc por reconhecerem a incapacidade do SCP em honrar as suas obrigações.

A CMVM tem de fazer a sua parte.
Ficamos à espera!

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter