As buscas que não são feitas à SAD do clube de Ricciardi, Sobrinho e Bruno de Carvalho

Ontem um dos homens do falido e enterrado BES, veio demonstrar o seu total apoio ao peão Bruno de Carvalho. Tudo normal quando se trata de uma pessoa que foi apanhado num plano para tirar o poder aos sócios do Sporting(VER AQUI). Hoje Nuno Saraiva vem tipo pavão, chamar para cima da mesa as investigações feitas ao Benfica.

Já que o anão se quer meter em bicos de pés então vamos fazer perguntas. Toda a gente sabe quem é o Ricciardi. Julgo que o Álvaro Sobrinho também. Álvaro Sobrinho é o detentor de quase 30% da SAD do Sporting. Um senhor que está envolvido na falência do BES e que segundo a imprensa, foram transferidos milhões para o clube de Alvalade. Foram feitas buscas? Como está o caso? Nada se sabe.

 

Ricciardi diz bem, para o plano continuar em marcha, precisam do peão Bruno de Carvalho. Os fracos candidatos bem que ameaçam, mas não passam disso. Cria-se um circo em torno do peão para que os outros possam fazer tudo sem que sejam levantadas questões.

Rebentou a Operação Lex e com ela trouxe o homem que detém parte da SAD do Sporting. Álvaro Sobrinho é novamente colocado nos radares da justiça por, supostamente ter subornado Rui Rangel. Segundo a imprensa, o juizo terá devolvido 80 milhões ao dono de 30% da SAD do Sporting.

 

A questão que fica é: Porque é que o Ministério Publico não fez buscas à SAD do Sporting? Porque é que não investigam os milhões e as comissões do Sporting? Os perdões conseguidos, os contratos conseguidos e os milhões adquiridos?

Ainda vêm exigir fontes ao Benfica? Querem fontes, trabalhem e não andem em pequenos almoços na SAD do Sporting. Publicar a choradeira do circo que é o Facebook do Bruno de Carvalho, não é trabalhar e tão pouco é fazer jornalismo. Porque não investigam a fundo ou pedem ao MP para investigar? Não há denuncias anónimas agora?

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter