Bruno de Carvalho mentiu na casa da democracia

Infelizmente sou obrigado a defender-me aqui no site/blog, porque não sou um Fernando Madureira ou Fernando Mendes para ser requisitado pelos meios de comunicação. Há umas semanas tive o prazer de divulgar nas redes sociais o “primeiro golo” metido ao presidente do Sporting, Bruno de Carvalho.

O ofendido Bruno de Carvalho foi hoje à casa da Democracia mentir a meu respeito. Chorou que o Ministério Público não seguiu a sua queixinha que me meteu ficando todo ofendido. “Escreveu(o Ministério Público) o seguinte sobre um tal senhor Hugo Gil que passou um video que me chamava de drogado diz assim:« Estava no seu direito em termos de liberdade de expressão no que diverge a diferenças clubísticas». Já percebi que para o Ministério Público e já que estamos na casa da democracia, as pessoas terem divergências clubísticas dá o direito de chamar drogado aos outros”, Disse Bruno de Carvalho na Assembleia da Republica.

No artigo que foi escrito por mim no dia 27 de Abril de 2017, nunca chamei o presidente do Sporting de drogado. Foi o presidente do Sporting que puxou o tema “drogas na porta 18” e levou com uma resposta que não gostou. “Mas corre pela internet a “denuncia” de um adepto sobre o passado de Bruno de Carvalho na linha do Estoril. Segundo o autor do video, Bruno de Carvalho comprava cocaína e estasy e chegava a cravar a outros. Seria bom este mesmo adepto apresentar mais pormenores sobre o assunto” escrevi na altura.

Adepto denuncia envolvimento de Bruno de Carvalho em drogas

Ou seja, fica aqui a prova que nunca chamei drogado a ninguém.
São as sucessivas derrotas em toda a linha que levam Bruno de Carvalho a fazer este tipo de números na casa que é paga com os nossos impostos.