Conversa entre Bruno de Carvalho e Pinto da Costa na tribuna

14

O impensável aconteceu. Bruno de Carvalho e Pinto da Costa lado a lado na tribuna de Alvalade. Num mero exercício de bem-disposta imaginação, mas baseado em factos reais (ou, neste caso, bocas reais), o diálogo poderá ter sido mais ou menos assim – depois de um longo período de silêncio, e já com o jogo a decorrer há algum tempo, foi Bruno de Carvalho, o anfitrião, a quebrar o gelo.

BdC – Jorge, desculpa ter dito que estás senil e és um rufia e um labrego, que nem a idade te dá vergonha…

PC – Ok, Bruno. Desculpa também ter dito que não sabia quem eras e ter-te chamado adjunto do Jorge Jesus. E aquilo da venda do Moutinho para o Mónaco…
BdC – O que lá vai lá vai, interessa agora é o presente. Temos de estar unidos. É como aquele clássico dos Starship, não sei se conheces, Nothing’s Gonna Stop Us Now… Se o Sporting não ganhar o campeonato, que seja o FC Porto. Mas Jorge, já imaginaste se o título for decidido entre nós?
PC – Bruno, com o banho de bola que estás a levar, em principio não precisas de te preocupar com isso… Quando ao resto, vamos viver um dia de cada vez, espero que a nossa amizade dure ate fazermos uma daquelas trocas em que eu acabo com o Bas Dost e o Gelson e tu com o Vaná e o Reyes…
BdC – És um brincalhão, Jorge! Olha, vou fazer um churrasco lá em casa para a semana e estava a pensar…
PC – Vamos com calma, Bruno. É tudo muito recente. O importante é que continuem a voar cadeiras do outro lado da Segunda Circular.
BdC – Bom, o jogo acabou, gostei muito deste bocadinho, Jorge.
PC – Obrigado pelo convite, Bruno. Se eu soubesse como ia ser o jogo, o Casillas tinha-se sentado aqui connosco.
BdC – Lá estás tu na galhofa, Jorge!
(Já com Pinto da Costa a abandonar a tribuna, Bruno de Carvalho chama-o de longe e grita?
– Jorge, tens Facebook? Adiciona-me!”

COMPARTILHAR