Governo só ameaçou a extinção da Fundação do centro de estágio do FCP

A PortoGaia, fundação criada em 1999 para construir e gerir o centro de estágios do Futebol Clube do Porto, é uma das fundações que o Governo queria extinguir. Tudo porque teve uma das piores avaliações no censo efectuado pelo Governo. 84,4% das suas receitas provêm de dinheiros públicos.

A fundação obteve uma classificação de 26,1 (numa escala de 0 a 100) na avaliação que o Governo conduziu e que se integra no censo que analisou todas as fundações nacionais. Excluindo as fundações privadas – que não podem ser extintas – e as fundações ligadas a instituições de ensino superior, que não foram extintas, a PortoGaia é a 10ª fundação com pior nota. A nota atribuída pelo Governo era um importante indicador das fundações que iam ou não ser mantidas.

Esta sempre foi uma entidade muito dependente do financiamento público: 84,4% das suas receitas depende dos apoios públicos que recebe, e este era outro critério de sustentabilidade que o Governo teve em conta. Entre 2008 e 2010, a empresa recebeu 4,234 milhões de euros em apoios financeiros públicos.

Acontece que esta fundação acabou por não ser extinta e continua a funcionar com o nosso dinheiro. Até quando vamos continuar a financiar um clube de futebol?