Now Reading:
Guilherme Cabral: Do quase Não Reza a História

Guilherme Cabral: Do quase Não Reza a História

As melhores palavras e o melhor discurso neste momento é mesmo este. “Contigo já festei muito, já chorei sim mas acima de tudo já aprendi muito… Aprendi o quanto vales para mim e a dimensão que tens no mundo, e o mais engraçado é que é nas derrotas o quanto mais sentimos tudo isso…
Seria fácil falar de ti e erguer o teu símbolo no peito apenas quando vences, mas isso só aconteceria se tu fosses apenas um clube. E tu, meu Benfica… Tu és mais que um clube… És o dono das minhas euforias mas também das minhas lágrimas, o dono dos arrepios quando oiço o teu hino, da perplexidade cada vez que entro na luz e do sorriso que encaro no rosto cada vez que olham para mim e me dizem somente “Granda Benfica!”… Porque tu, meu Benfica… Tu és maior do que todos os clubes do mundo juntos e bem sei que ganhaste essa dimensão fruto da história que tens e da sabedoria que guardas dentro de ti… Sabedoria que ganhaste nas vitórias mas, acima de tudo, que ganhaste nas derrotas… Por isso deixa lá os outros ficarem a pensar que morreste que nós, os que te sentimos, sabemos bem o quão vivo estás e o quanto ainda tens para nos dar. E nós cá estaremos… Lado a lado para hoje juntos nos levantarmos, e amanha juntos festejarmos!” – Guilherme Cabral

Input your search keywords and press Enter.