Now Reading:
Intitulou-se representante de Bruno de Carvalho na compra de Tanaka e pediu um extra de 250 mil euros ao agente Paulo Emanuel Mendes

Intitulou-se representante de Bruno de Carvalho na compra de Tanaka e pediu um extra de 250 mil euros ao agente Paulo Emanuel Mendes

Ao contrário do que tem defendido Bruno de Carvalho, o agente João Carlos Pinheiro foi mesmo enviado pelo presidente leonino para tratar da transferência de Tanaka para o Sporting em 2014, avança o “Correio da Manhã” esta sexta-feira.

O matutino teve acesso a uma procuração, assinada por Bruno de Carvalho e com data de 16 de junho de 2014, em que este dá autorização a João Carlos Pinheiro para negociar o jogador japonês em nome do Sporting, como consta na denúncia que Paulo Pereira Cristóvão enviou para a Procuradoria-Geral da República no dia 7 de julho.

“Mandato – O Sporting Clube de Portugal – Futebol SAD dá, por este meio, poderes a João Carlos Pinheiro, agente com o nº 037/11, para tratar da transferência do jogador Tanaka, no que respeita à aquisição dos direitos federativos e económicos, numa base definitiva, pela quantia de 750 mil euros, que serão pagos até 31 de agosto de 2014 (…)”, lê-se no documento.

Em 2014, Tanaka terá sido proposto ao Sporting por 500 mil euros, mas o clube de Alvalade acabou por pagar 750 mil.

O Ministério Público recebeu uma denúncia que indicava que João Carlos Pinheiro, empresário de jogadores que esteve registado na Guiné-Bissau, intitulou-se representante de Bruno de Carvalho na compra de Tanaka e pediu dinheiro – um extra de 250 mil euros – ao agente Paulo Emanuel Mendes.

Este valor seria entregue ao presidente leonino, depois de passar por uma sociedade em Cabo Verde – um esquema semelhante já teria sido utilizado noutros negócios, escreve o “CM”. Mais: Bruno de Carvalho seria sócio da empresa cabo-verdiana em causa, cujo nome não é conhecido.

Input your search keywords and press Enter.