No ano em que se assinala 10 anos de Caixa Futebol Campus, Nuno Gomes não tem dúvidas que a formação do Benfica está à frente de todos os outros.

“Não tenho dúvida alguma. Em termos de infraestrutras e condições de trabalho estamos à frente. Ser a melhor formação, na minha ótica, não é ser o clube que ganha mais títulos nesses escalões. Damos importância aos resultados, a ganhar campeonatos, mas damos um bocadinho mais ao desenvolvimento do jogador e ao que vai ser o seu futuro. Estamos a trabalhar muito bem e o feedback que tenho recebido de toda a gente é que estamos um bocadinho à frente dos outros clubes portugueses”, afirmou o diretor da Caixa Futebol Campus em entrevista ao “Diário de Notícias”.

Em termos de comparações Nuno Gomes prossegue: “O Sporting começou mais cedo e tirou muita vantagem porque o Benfica não tinha um espaço físico. Mas hoje em dia a formação do Benfica está ao nível dos grandes clubes mundiais. É o feedback que tenho das equipas estrangeiras que nos visitam ou em viagens que faço para conhecer outras realidades. Estamos ao nível dos melhores”.

Uma formação à qual o treinador da equipa principal do SL Benfica está atento. “Rui Vitória tem um conhecimento muito profundo de todos os jogadores da formação do Benfica. Obviamente com mais foco na equipa B e nos juniores, até porque assiste a jogos. Mas reunimos periodicamente para falar sobre determinados jogadores. Muitos são chamados durante a semana para trabalhar na equipa B e na principal. Um dia que precise de um lateral-esquerdo, um médio ou um avançado, esse jogador está referenciado. No passado não existiam estas sinergias para um Clube que quer cada vez mais apostar na formação e ver jogadores na equipa principal”, explicou.

Nuno Gomes acredita que com Rui Vitória os jovens têm mais esperança de chegar à equipa principal. “ É notório que nos últimos dois anos tem havido mais oportunidades para os nossos jovens. Mas isto não quer dizer que agora as portas estejam escancaradas para todos. É importante que todas as pessoas envolvidas neste processo saibam que ser jogador do Benfica não é para todos. Nunca foi e não vai ser nunca! É preciso muita vontade, qualidade e talento. E é preciso provar que se merece estar na equipa principal. O simples facto de ser formado no clube não é um selo de garantia para chegar à equipa principal. Nem todos conseguem”, concluiu.


COMPARTILHAR