O incómodo na seleção nacional de voleibol atinge níveis nunca vistos.

As convocatórias e a seleção das equipas que jogam está a ser feito em função do novo projeto do selecionador nacional, Hugo Silva. Ou seja, como será o futuro treinador do Sporting, fez a convocatória e coloca os jogadores a jogar em função de critérios que possam ajudar o Sporting a inscrever-se na primeira divisão.

Lourenço a alinhar a titular é um exemplo disso mesmo, para que se possa tornar um “efetivo” da seleção e dessa forma dar 20 pontos na tal candidatura leonina à primeira divisão.

Mais, o assédio moral e a pressão psicológica em Filip Cveticanin (atleta contratado pelo Benfica há mais de um ano) tem sido, no mínimo, atroz e à margem das melhores práticas de ética desportiva.

A seleção nacional e a Federação, mais uma vez, estão reféns de Miguel Maia e os seus projetos, passando por cima de tudo e todos, para atingirem os objetivos pessoais dele e do atual seleccionador.

As constantes derrotas da seleção, os problemas com os jogadores, a desistência dos melhores portugueses de irem à seleção, nada interessa. O que parece interessar apenas é garantir que Miguel Maia e Hugo Silva conseguem montar o projeto do Sporting, com a conivência da Federação.

Haja algum respeito pelo Voleibol nacional!

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter