Pizzi apresenta queixa-crime contra o adepto que o agrediu no estádio do dragão

2

Além de possíveis consequências disciplinares para o FC Porto, o empurrão de José Pereira a Pizzi poderá também ter consequências na Justiça comum. Tudo porque, sabe Record, o jogador do Benfica irá apresentar uma queixa-crime contra o adepto portista por ofensas à integridade física. O queixoso tem seis meses para se dirigir à Justiça.

O Código Penal português estabelece, no artigo 143º, uma pena de prisão até três anos ou pena de multa para casos de ofensa à integridade física simples. Não se trata de um crime público (ou seja, é necessário haver queixa para que exista procedimento criminal), mas, neste caso, o gesto do adepto dos dragões foi apanhado pelas câmaras de televisão, o que lhe deu uma dimensão mediática muito maior.

COMPARTILHAR