Saraiva mente e planta para baralhar

Dá para assistir de cadeirinha aquilo a que o empregado Sporting chama de “terrorismo comunicacional”. A factos!

“Ninguém está satisfeito com o que tem sido revelado, nem com os programas desportivos que achincalham o futebol com o terrorismo comunicacional da cartilha”, começou por dizer o empregado do Sporting.

 

“2. O Braga divulgou aos jornais como vai pagar a sua dívida ao Sporting CP. Mas essas condições de pagamento foram acordadas com os directores dos jornais ou bastou fazê-lo com os jornalistas?

E, já agora, a dívida do Braga remonta a Julho de 2017, data da transferência dos jogadores. A do Sporting, que nós não negamos, venceu a 15 de Fevereiro de 2018. Dois dias depois já o Braga tinha plantado na imprensa que o Sporting CP estava em incumprimento. Mas sobre as suas dívidas, calou-se muito caladinho – quem sabe, a ver se escapava –, e fomos nós que tivemos que andar a perguntar à MLS e ao Fulham quais os montantes em causa para reclamarmos, junto do Braga, aquilo que nos é devido”, acrescentou Nuno Saraiva.

Ora veja o comunicado do SC Braga:

“Face às informações que circulam e às várias questões levantadas pelos Órgãos de Comunicação Social, a SC Braga SAD entende prestar os seguintes esclarecimentos às redações:

– Confirmar que esta sociedade tem a receber da Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD o valor de um milhão de euros relativo à segunda tranche da transferência do jogador Rodrigo Battaglia, que venceu a 15 de fevereiro de 2018;

Informar da troca de e-mails entre as sociedades com vista à liquidação deste valor, tendo as partes acordado que ao pagamento a efetuar pela Sporting SAD se subtrairia o valor de 69.726 euros (a que acresce IVA) relativo ao mecanismo de solidariedade das verbas já recebidas pelas transferências de Pedro Santos (3.084 euros + IVA) e Rui Fonte (66.642 euros + IVA);

– A SC Braga SAD acrescenta que tal verba respeita a 50 por cento do valor referente ao mecanismo de solidariedade, estando o pagamento dos restantes fixado para 31 de maio de 2018 (Pedro Santos) e 20 de julho de 2018 (Rui Fonte), conforme as tranches a receber por esta sociedade do Columbus Crew e do Fulham FC, respetivamente;

Face à posição tornada pública pelo Presidente da Sporting SAD, e apesar de esta ser absolutamente contrária à correspondência trocada entre as partes, informa a SC Braga SAD que procederá já amanhã, segunda-feira, à transferência do valor relativo ao mecanismo de solidariedade (69.726 + IVA) aguardando que a Sporting SAD regularize, ato contínuo, o valor devido a esta sociedade.”

Ou seja, o SC Braga não ficou caladinho. Não só admitiu a divida como disse que a ia pagar hoje. Se fosse ao Braga revelava os e-mails, pois o Sporting terá divulgado a divida ao Record para este expor na comunicação social. e depois vemos isto escrito pelo saraiva:

“Dois dias depois já o Braga tinha plantado na imprensa que o Sporting CP estava em incumprimento”.

Quem está a plantar facturas?