Varandas Fernandes: “Eu acredito que o Benfica tem possibilidades de discutir o título nacional até à última jornada”

O Benfica não se rende e, jogo a jogo, olha para as últimas quatro jornadas da Liga NOS com a convicção de que é possível ganhar o título nacional e concretizar a conquista do Pentacampeonato. O vice-presidente Varandas Fernandes apela à mobilização maciça dos adeptos para o desafio com o Estoril, às 20h30 de sábado, na Amoreira.
“É importante dizer ‘presente’. O momento deve ser de mobilização e de confiança. Acredito que a equipa vai dar uma boa resposta”, projetou Varandas Fernandes em entrevista à Rádio Renascença.

“Tudo pode acontecer. Toda a gente viu o que se passou no domingo. Não vou comentar arbitragens. Eu acredito que o Benfica tem possibilidades de discutir o título nacional até à última jornada, e acho que é isso que vai suceder”, reforçou o vice-presidente.

O treinador Rui Vitória é credor de confiança inabalável. “Rui Vitória é bicampeão nacional e aquilo que eu sei, da vivência que tenho no Clube, é que é uma pessoa extraordinária, um grande treinador. Acredito que é ele que nos vai levar ao Penta. E como acredito que é o treinador ideal para o Sport Lisboa e Benfica, não tenho de fazer críticas nem comentários às táticas ou às substituições”, vincou Varandas Fernandes.

Questionado sobre a arbitragem de Artur Soares Dias no clássico do passado domingo, o responsável benfiquista sublinhou a relevância da crítica construtiva. “Não critico porque não sou especialista em arbitragem. Há pessoas ligadas ao desporto e ao futebol muito mais competentes para criticar de uma forma construtiva e apontar sustentadamente quais foram os erros. Não é dizer por dizer, tem de se explicar”, afirmou.

Fazendo uma análise àquela que tem sido a história da temporada e do Campeonato, Varandas Fernandes recrimina os ataques sucessivos aos dirigentes do Benfica. “Se existe uma ação concertada, é uma coisa deplorável”, acentuou. “Temos visto um Campeonato a desenrolar-se com ataques sucessivos ao Benfica, aos árbitros que intervêm nos jogos do Benfica, a membros da nossa Direção e ao presidente do Clube, à estrutura… O que constato são estas realidades”, reforçou.