Como é possível hoje o Correio da Manhã fazer um caso quando foi o próprio jornal, através do Octávio Lopes, em dezembro, que demonstrou que nunca houve fruta na luz. Que as prostitutas nem prostitutas são, que nunca estiveram nem ouviram falar do Paulo Gonçalves ou estiveram nalguma festa daquelas. Mais, nem o ex-assessor jurídico do clube respondeu aos e-mails.

O Lisboa Lounge que falam como “discoteca” é um local no estádio da luz onde nos dias de jogos estão centenas de pessoas de todas as idades. Entre eles, ex-jogadores e personalidades bastantes conhecidas. Mais, veja bem o que dizem as tais “prostitutas”

Tal como o Octávio Lopes fez em dezembro, podiam ter contactado o clube ou melhor, bastavam falar com ele que até falou com as tipas. Mas não!!! Como andaram a divulgar o cadastro da Tânia Laranjo, a mesma faz uma capa para agradar os amigos do norte.

É como a situação do dirigente da FPF. Dizem eles, “sem relatório não há Bilhetes”. Certo é que o Benfica pediu o relatório à Federação Portuguesa de Futebol e o mesmo foi-lhe entregue de forma pública.

Em dezembro as petas não pegaram, hoje trocam a área VIP do estádio por discoteca, para meter o tema na ordem do dia.