Advogado de Paulo Gonçalves: “É uma calúnia que será objeto de ação crime contra os seus responsáveis o que se tentou, a coberto do anonimato cobarde”

O

Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD do Benfica que viu, esta quarta-feira, o nome envolvido nas suspeitas de corrupção em torno de um jogo entre as águias e o Marítimo, defende-se das acusações e garante que vai agir judicialmente contra os autores da reportagem.

“Repudio veementemente qualquer tentativa torpe de associar o meu nome ou a minha pessoa a atos menos próprios ou censuráveis. É mentira que tenha contactado quem quer que fosse para quaisquer subornos, pedidos, promessas ou prémios. Porque assim é, dei indicações ao meu advogado para intentar de imediato a respetiva participação criminal contra os autores da reportagem divulgada”, afirmou Paulo Gonçalves, em declarações ao site oficial do Benfica.

Já o advogado do dirigente falou mesmo em ‘fake news’ para defender Paulo Gonçalves: “É uma calúnia que será objeto de ação crime contra os seus responsáveis o que se tentou, a coberto do anonimato cobarde, insinuar contra o meu cliente. Declarações e ações de encapuzados não têm a virtualidade de ser consideradas minimamente sérias e credíveis, senão como ofensas ou difamações por quem as profere e por quem as difunde. Tem de se acabar com a criação e difusão de ‘fake news’ e punir estas tentativas de assassinato cívico”, afirmou Carlos Pinto de Abreu.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores