Vítor Araújo, compadre e amigo íntimo de Jorge Jesus mas também próximo do circulo de amigos de Bruno de Carvalho, reagiu, em declarações a A BOLA, às declarações do presidente suspenso do Sporting na entrevista à SIC, em que garantiu não estar abrangido pelo acordo de confidencialidade previsto no acordo de rescisão que assinou com o ex-treinador leonino.

«Após ouvir o que Bruno de Carvalho disse, quero lembrar que também eu não estou abrangido pelo acordo de confidencialidade e por isso um dia destes também posso contar tudo o que sei», disse Vítor Araújo em declarações ao nosso jornal.

Pode contar que não nos importamos de ouvir o que tem para dizer.