Gonçalves Pereira foi presidente do Conselho de Justiça da FPF por altura do ‘Apito Final‘, o processo que correu na justiça desportiva e que envolveu FC PortoBoavistaU.Leiria e Pinto da Costa. Devem estar lembrados que este foi o presidente que quis afastar, na reunião final, um elemento do seu conselho e que, zangado com a resistência, abandonou a reunião que determinou o castigo final ao FC Porto e ao Boavista (ditando a despromoção deste clube).

Pois bem, cá o temos este sábado nas páginas do “Jornal de Notícias”.