As preocupações com a antiga lesão de Samaris

Advertisement

Um dilema…  grego. Andreas Samaris, médio helénico de 31 anos, tem apresentado desde a época passada queixas devido a um problema há muito identificado, uma tendinopatia no Aquiles à direita, cujo tratamento conservador, apesar de atenuar a dor, não tem evitado o desconforto no jogador. Esta, de resto, poderá ser uma das explicações para a quebra de rendimento e a perda de influência de Samaris ao longo da última temporada.

Com o regresso de Jorge Jesus ao Seixal a situação de Samaris foi-lhe reportada e o treinador não perdeu tempo a analisar a forma como o jogador se comportava nos treinos e nos particulares. Este fim-de-semana, por exemplo, o internacional helénico foi chamado a fazer os últimos minutos da partida com o Rennes (entrou a dez minutos do final) e jogou no dia seguinte os 90 minutos do jogo treino com a equipa B.

Jesus, coordenando com o departamento clínico, quis precisamente testar a reação do jogador. O treinador das águias conhece bem o grego (foi ele quem o foi buscar ao Olympiakos em 2014), conta com ele mas quer que esteja a cem por cento.

Quando todos os anos questionavam as opções dos treinadores em relação ao jogador, muito se inventou e muito se disse. Espero que o jogador consiga ultrapassar este problema.