ASAE entra em campo para vencer preços

Preços chegaram a atingir os 490%.

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica anunciou hoje que identificou um importador e distribuidor de álcool gel de Lisboa por especulação de preços, que chegaram a atingir os 490%, e enviou o processo para o Ministério Público.

Segundo um comunicado da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), a operação decorreu na segunda-feira através de uma ação inspetiva, por denúncia, a uma sociedade comercial de importação e distribuição na zona metropolitana de Lisboa, que associava a venda dos produtos à própria pandemia do novo coronavírus.

“Em resultado da operação e com base na documentação analisada preliminarmente, a ASAE concluiu que o denunciado procedeu à venda de álcool gel, a preços díspares entre si, sem qualquer justificação, uma vez que a venda, durante o mês de março, oscilou entre os 25 e os 150 euros”, refere aquela polícia.

Segundo a ASAE, “o operador económico não seguia qualquer critério na definição do preço final ao cliente e foi aumentando, de forma generalizada, os valores de venda à medida que os dias passavam, em função da procura generalizada”.

Nesse alegado esquema, entre o final de fevereiro e março deste ano, “os preços tiveram variações absolutas, entre o preço de compra e o preço de venda, entre 48% e 490%”.

Em face dos fortes indícios da prática do crime de especulação, a ASAE vai comunicar, nos termos legais, os resultados desta operação ao Ministério Público

O MAIS RECENTE BALANÇO DA PANDEMIA

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 360 mil pessoas em todo o mundo, das quais cerca de 17.000 morreram.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde informou esta terça-feira, num segundo boletim epidemiológico, que o novo coronavírus já provocou 33 mortes.

Os números divulgados inicialmente no primeiro boletim davam conta de 30 óbitos, um dos quais nos Açores, mas a Autoridade de Saúde Regional veio esclarecer, entretanto, que não confirma mortes na região.