Benfica e os dois clubes em default em reunião com o Primeiro-Ministro

Na sequência de reuniões praticamente diárias que tem mantido com diversos setores da sociedade, em distintas áreas de atividade (turismo, hotelaria, restauração, indústria, comércio, etc.), o Primeiro-Ministro convidou para reuniões de trabalho os principais representantes, promotores e/ou responsáveis por eventos de grandes afluências de público – eventos de massas – como sejam os espetáculos musicais e os desportivos. O objetivo é perspetivar o futuro próximo e trabalhar em conjunto para procurar encontrar as melhores condições de retoma gradual destes eventos, em contexto de crise Covid-19.

Pelas 18h, o Primeiro-Ministro terá uma reunião com a Federação Portuguesa de Futebol (Fernando Gomes, Presidente, e Tiago Craveiro, Diretor-geral) que se faz acompanhar a seu pedido pelos Presidentes do Futebol Clube do Porto (Jorge Pinto da Costa, Presidente); Sport Lisboa e Benfica (Luis Filipe Vieira, Presidente) e Sporting Clube de Portugal (Frederico Varandas, Presidente). O tema central da reunião é analisar em que termos pode ser efetuada a retoma dos campeonatos profissionais e o levantamento de restrições na área do desporto. Da parte do Governo estarão presentes, além do Primeiro-Ministro, o Ministro de Estado da Economia e da Transição Digital, o Ministro da Educação e a Ministra da Saúde.

Não se entende muito porque não vão o Famalicão, Vitória Sport Clube e Sporting de Braga. Também levam muita gente aos estádios e são bem mais cumpridores que Sporting e FC Porto. Um em lay-off e o outro com problemas no obrigacionista.