Benfica TV continua a mexer no mercado

CONTINUEMBENFIQUISTAS1

Quando, em agosto, o Benfica rejeitou a proposta final da Olivedesportos no valor de 22 milhões de euros por época para um contrato de cinco anos e optou por transmitir os jogos em casa na Benfica TV, muitos tomaram a decisão de Luís Filipe Vieira como um passo demasiado arriscado. Certo é que, para já, os resultados parecem animadores.

“O Benfica sentia-se altamente prejudicado face aos rivais. Apesar de ter mais adeptos do que Sporting e FC Porto, ganhava menos em direitos de transmissão. Os 22 milhões foram a última proposta, mas o Benfica sentia que valia mais”, explica Domingos Amaral. O professor da Universidade Católica fez uma projeção do que poderá valer a transmissão dos jogos das águias na Benfica TV com base em informações oficiais e declarações de responsáveis do clube. E não tem dúvidas que é “uma aposta ganha”.

“Fazendo as contas da média de subscritores [os últimos números oficiais apontam para 330 mil subscritores] e ganhos com publicidade, os lucros poderão andar à volta dos 33 milhões de euros. Se tirarmos os 9 milhões de custos com funcionamento, direitos de ligas estrangeiras, pessoal, etc., são à volta de 24 milhões de euros, o que é mais do que a oferta final da Olivedesportos. Os números são apenas uma estimativa, mas mesmo que sejam inferiores serão sempre superiores aos 8 milhões anuais do último contrato com a Olivedesportos”, conta.

Enquanto a Benfica TV cresce, a Sport TV tem vindo a perder subscritores. Em 2010 eram 600 mil e hoje não ultrapassam os 500 mil. Em entrevista ao “Jornal de Negócios”, o administrador-delegado do canal, Bessa Tavares, garante, no entanto, que a quebra nada tem a ver com o impacto do canal da equipa da Luz, mas sim com “a perda de poder de compra das pessoas”.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter