“Predisponho-me a ir para a frente da SAD do Sporting imediatamente com o Varandas no clube. Não quero salário, não quero carro, nem cartões. Não quero nada do Sporting. Só quero receber no dia em que o Sporting for campeão nacional de futebol de seniores masculino”

Estas foram as palavras do presidente do Sporting destituído pelos sócios do clube a uma rádio incendiária.

A ser julgado por ser alegadamente o mandante do ataque à academia do BCP/Novo Banco, Bruno desespera por voltar aos tempos em que era o centro das atenções. Depois de tudo o que fez e do que disse do atual presidente, tem piada estas declarações.