C* apertado leva FC Porto a sair da toca

Esqueceram-se de referir no comunicado que são arguidos no processo dos e-mails num comunicado com um extremo cuidado na sua elaboração. Ainda assim conseguiram ocultar o que realmente se passa.

Eis o comunicado na íntegra:

“A detenção, na Hungria, de um cidadão português sob suspeita de vários crimes, tornada pública pela Polícia Judiciária, tem sido naturalmente objeto de notícias e comentários em torno do designado processo dos e-mails, alguns, porém, com a pretensão expressa de associar o nome do nosso clube e da sua sociedade anónima desportiva para o futebol profissional a essa detenção.

O FC Porto reitera o que sempre afirmou. A saber:

– O nosso Diretor de Informação e Comunicação teve conhecimento de um volumoso conjunto de e-mails, alguns importantes na sua substância por indiciarem práticas irregulares e eventualmente criminosas no plano da verdade desportiva no futebol profissional.

– O teor de alguns desses e-mails foram divulgados no Porto Canal no exercício pleno do direito a informar e ser informado, ponderados todos os prós e contras face à delicadeza da matéria de fundo que apontava para eventuais práticas de tráfico de influência e corrupção.

– Todo o acervo de e-mails que chegaram ao nosso Diretor de Informação e Comunicação, sem qualquer contrapartida financeira ou outra, foram entregues à Polícia Judiciária em simultâneo com o processo de denúncia pública.

Assim, a expetativa do FC Porto é uma só: a de que seja feita justiça nos processos em curso envolvendo atentados à verdade desportiva, sendo que alguns deles estão já com acusações deduzidas.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores