Campeão de inverno? Foram 3 alegres pontos rumo ao tetra

Quarta-feira, 18 horas e o Benfica entrou em campo para conquistar os 3 pontos. Venceu e manteve a distância de 4 pontos para o segundo lugar. Mas vamos à história.

Antes do jogo começar, transito caótico na capital. Vésperas de natal, centro comercial cheio e hora de ponta, muitos sentiram dificuldades em conseguir ver o jogo todo no estádio. Ainda assim marcaram presença 51. 566 espectadores em horário fora do normal a meio da semana. Os adeptos estão de parabéns. Foi a melhor prenda dada aos jogadores.

Dentro de campo Rui vitória mexe apenas na frente de ataque trocando Raúl por Mitroglou, apostando numa presença menos móvel e uma referência de área. E saiu-se bem, pois Mitroglou inaugura o marcador a passe de Pizzi. Foram 15 minutos em que o Benfica não deixou respirar o Rio Ave. Depois do golo, o clube da luz deixou de fazer uma pressão tão alta, mas ainda assim controlou a primeira parte toda. Acaba por marcar o segundo golo e obriga o Rio Ave a reagir. Na segunda parte, a equipa apresentou-se mais relaxada, menos pressionante e mais controladora da partida.

Quanto ao Rio Ave, não se fechou com um “autocarro” e tentou procurar fazer pontos jogando o jogo pelo jogo. Pena foi que não fez um único remate na primeira parte e passou mais tempo a pedir cartões amarelos do que a delinear maneiras de conseguir reverter o resultado. Fez apenas um único remate que levou Ederson a brilhar e não fez mais que isso. Não se entende porque Tarantini venha questionar métodos de jogo, quando a sua equipa não jogou aquele futebol que tem apresentado, porque o Benfica não deixou.

Rui Costa foi o 7º árbitro, em 15 jogos da Liga NOS do Benfica, que pertence à AF Porto. Depois da choradeira do presidente, que esteve no apito dourado chegando a fugir para Espanha, hoje ficou demonstrado que este árbitro veio pressionado. Não viu o penalti sobre Guedes aos 7 minutos, amarelos aos jogadores do Rio Ave ficaram no bolso e tentou colocar o Pizzi fora do jogo em Guimarães. O tiro saiu ao lado.

A choradeira continua sem castigo. Os que atacaram Vieira andam desaparecidos e é notório que os árbitros estão proibidos de marcar pontapés de penalti a favor do Benfica. Numa semana em que o junta-letras do Rui Santos fala em Benfiquização do futebol português, o resultado está à vista.

Ultima nota. Campeões de inverno não dão canecos, mas ajudam a manter o objectivo. Venha o próximo jogo em que todos querem ganhar os 3 pontos.

RUMO AO TETRA

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter