Comissão de Instrutores da Liga tinha acordo com o Sporting para o castigo de Bruno de Carvalho ser antes do derby

Como o Benfica domina e tem o poder a Comissão de Instrutores de Inquérito da Liga Portuguesa de Futebol Profissional andou aos acordinhos com Bruno de Carvalho para que este não apanhasse o castigo na altura do derby com o Benfica.

Nesse encontro, o presidente do Sporting foi informado de que seria alvo de uma suspensão e chegou a um acordo com a referida comissão quanto ao cumprimento dos seis dias do castigo – para não coincidir com a partida frente ao Benfica, a 5 de maio, a suspensão começaria a ser aplicada no sábado passado, 29 de abril.

Mas, para que tal acordo tivesse validade, teria de ser homologado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol até esse último sábado de abril.

Aí está o problema. Porque o acordo, assinado e subscrito pelo Sporting e pelo Conselho de Instrutores de Inquérito, foi enviado a 25 de abril ao Conselho de Disciplina. E, durante os oito dias seguintes, o órgão da FPF não se terá pronunciado sobre o caso. Perante a demora, o Sporting pediu à federação a retirada do acordo, pois já não haveria tempo para evitar que a suspensão coincidisse com a data do dérbi contra o Benfica.

Este é mais um exemplo de quem manda no futebol Português. Qual terá sido o acordo para não castigar Coates e Coentrão?

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores