Como os jornais escondem o que aconteceu ontem no dragão

Advertisement

A olhar para as capas de hoje, parece que o jogo do FC Porto ainda não terminou. Se fosse o Benfica a ter uma arbitragem como a de ontem, hoje as capas seriam outras.

Hoje percebe-se que a imprensa está a serviço do FC Porto, fazendo uma proteção clara e evidente aos árbitros deste jogo. Mais tarde, se o FC Porto ficar distante do título, aparecerá o presidente do FC Porto a enaltecendo estes analistas e atacando os árbitros baseando-se nas capas de jornais.

No jornal ojogo não se analisa a falta de Danilo no golo do Pepe. Escondem um lance e as opiniões são de rir à gargalhada. No penalti assinalado a favor do FC Porto, para não haver capa com o “Tribunal unânime” meteram o Fortunato Azevedo a dizer uma análise do tempo do apito dourado. Se o jogador do Marítimo chega primeiro à bola qual é mesmo a dúvida. Nem vou falar José Leirós que anda com falta de vista.

No Record o lance que decidiram ocultar foi o do penalti por assinalar contra o FC Porto. Depois temos o ex-árbitro que anda com dificuldades financeiras a fazer um frete aos azuis e brancos.

No jornal ABola também não analisaram o penalti de Alex Telles.

Estas são as análises a uma vergonhosa arbitragem que felizmente não teve o resultado para o qual foi trabalhada. Perderam, perderam bem e nem com 13 minutos(3 na primeira e 10 na segunda) mais 1 minutos extra compensação conseguiram a vitória.