Conselho de Disciplina abre processo por criticas à arbitragem do Portimonense-Benfica

Advertisement

Em causa as críticas à arbitragem do Portimonense-Benfica, com ênfase no videoárbitro Bruno Esteves.

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) instaurou esta segunda-feira um processo disciplinar ao FC Porto, com base na participação feita pela Comissão de Arbitragem, na sequência do que foi escrito na newsletter do clube, Dragões Diário, a criticar o videoárbitro Bruno Esteves no jogo Portimonense-Benfica.

O CD enviou o processo para a Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

“Como é que o videoárbitro Bruno Esteves não viu uma mão de Taarabt na área em Portimão? Pior: como é que Bruno Esteves, que deixou de ser árbitro de campo por ser incompetente, que é um videoárbitro incompetente, que tem o passado que tem e que tem as ligações ao Benfica que tem, pode continuar a participar em jogos do clube de Vieira? Ou será que o que toda a gente vê como incompetência, sobretudo nos jogos do Benfica, é afinal “competência” e o motivo para continuar a fazer o que faz?”.