Depois da eliminação do FC Porto na liga dos campeões o Record teve a coragem de citar um escritor que utilizou as redes sociais para escrever dados falsos e que o jornal deveria repor a verdade já que o queria citar. Como orgão de comunicação social é um dever escreverem a verdade mesmo que, neste caso, um escritor tenha escrito uma barbaridade.

Rui Zink diz que a ausência do FC Porto da Liga dos Campeões esta época é uma “amarga ironia” e atribui responsabilidades ao Benfica que, afiança, não fez “o seu trabalho”. O escritor e adepto dos dragões atribui culpas aos encarnados por Portugal ter apenas uma vaga na fase de grupos da Champions. “Como o Benfica falhou, o FC Porto é que paga”, constatou.

“O FC Porto está fora da ‘Liga Milionária’. Amarga ironia: se o Benfica tivesse feito o seu trabalho, teríamos duas equipas lá. Como o Benfica falhou, o FC Porto é que paga. E o Benfica está lá – em vez da equipa portuguesa que (obrigado) nos últimos 30 anos melhor nos representou”, escreveu Rui Zink no Twitter.

Primeiro o Benfica limitou-se a passar uma musica que se utiliza muito nas touradas. O clube da luz não tem culpa que o Krasnodar tenha um touro no símbolo. Depois não foi o Benfica que perdeu o jogo, a não ser que tenha existido o tal jogo da mala que tanto o departamento de comunicação de um determinado clube insiste em acusar o Benfica dessas praticas. Depois segundo os dados da UEFA, não é o Benfica o verdadeiro responsável pela falta de pontos. O Sporting é o mais responsável pelo atual ranking, mas não é o único. Não é o Benfica por ter feito 0 pontos num ano de champions. Se é para irmos por aí então vamos ver o que aconteceu.