Dos “capangas” no Aves às notícias sobre uma denúncia pouco anónima e facilmente desmontável

Advertisement

Ontem o JN avançou uma notícia com base numa denúncia anónima. O conteúdo da mesma serviu para esconder processos, casos da 1ª jornada e notícias sobre as negociatas FC Porto-Portimonense. Nenhum outro jornal teve a coragem de assumir a notícia defendendo-se sempre com o “segundo o JN”. Só aí se percebeu a credibilidade.

A Sábado(quem mais poderia ser?) que também se defendeu, fala em buscas ao Benfica e ao Desportivo das Aves porque alegadamente os encarnados tinham dado um incentivo de 10 mil euros para os jogadores do Aves vencerem o FC Porto na 2ª volta do campeonato. Ambos os clubes emitiram comunicados e a mesma revista até à hora desta notícia, não noticiou qualquer comunicado como era de se esperar. Mas vamos à desmontagem desta vergonha vinda do JN.

1º O caso vem de uma denuncia anónima(mais uma) e com isso vieram as buscas. Já vimos, por exemplo, denuncias anónimas contra o FC Porto e Portimonense, mas não vimos notícias sobre as buscas aos 2 clubes. Não sabemos se foram efectuadas porque o Benfica controla a comunicação social, segundo o FC Porto.

2º Quem se lembra do Benfica ter sido ameaçado com 4 capangas nas Aves? Claro que faz todo o sentido haver elementos dos Super Dragões em locais privados prontos para a confusão na tribuna. Quem permitiu tais acontecimentos? As mesmas pessoas que hoje são acusadas de tentar ajudar o Benfica. Faz sentido!

3ª Esta é a parte mais brilhante de todas. Segundo os jornais e a denuncia anónima, há indícios “de que vários futebolistas terão sido emprestados “de forma oculta” ao Desportivo das Aves, com a opção de “recompra”. Então quer dizer que o Benfica, tal como fazem todos os clubes do mundo(Real Madrid no caso Rodrigo lembra-se?) não só não pode emprestar como não pode vender jogadores com ou sem opção de compra na 1ª liga.

O cúmulo da estupidez está mesmo nos contratos de recompra. Então segundo esta gente, o Benfica teria acordado recomprar os jogadores depois de, alegadamente, fazerem o favorzinho no jogo da 2ª volta, no dragão. Um plantel que conta com um Super Dragão. Uma equipa que jogou contra o FC Porto apenas com um emprestado do Benfica, no 11 inicial.

Uma equipa que no banco de suplentes tinha o tal Super Dragão e 2 jogadores que passaram pelo Benfica.

E estamos a falar do jogo que, alegadamente, é o da segunda volta, porque se fomos a ver o jogo da primeira, apenas 2 jogadores emprestados estavam nos 18 jogadores inscritos para aquela partida.

Não esquecer que este alegado aliciamento terá acontecido numa altura em que o Benfica é atacado sem dó nem piedade, com buscas e mais buscas, com acusações infundadas e criminosas, organizadas pelos mesmos que agora regressaram à mesma táctica. Seria de facto uma burrice enorme, se alguém tivesse a corromper jogadores, numa altura em que fazem buscas por tudo e por nada ao clube da luz. A não ser que tenha virado moda, dizer que vêm em nome do Benfica. “olha venho em nome do Benfica, dou-te 10 mil para vencer o FC Porto. Se não aceitares esta conversa nunca existiu”. Tal como foi a vergonhosa peça da SIC, elaborada pelo Gonçalo Azevedo Ferreira.

Qualquer pessoa consegue fazer esta simples desmontagem recorrendo aos factos disponíveis a qualquer pessoa. O Desportivo das Aves tinha 8 jogadores que representaram o Benfica. 3 deles por empréstimo. Não seria mais fácil meter 5 ou 6 desses 8 jogadores para ganhar esses tais 10 mil euros? Não faz sentido e é ridículo!

É tão ridículo que nenhum jornal assumiu a notícia.