O presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira, é um dos cinco detidos no âmbito de uma investigação relativa à presumível viciação de procedimentos de contratação pública, disse à agência Lusa uma fonte policial.

Em causa estarão ajustes diretos realizados nos últimos dois, três anos, que somados ultrapassam os cinco milhões de euros. Ora isto leva-nos a questionar se foram feitas buscas ao Porto Canal devido a uns quantos contratos que mostram que o Porto Canal só na temporada 2016/17 recebeu quase 310.000€ de dinheiros públicos.

Deixo AQUI os exemplos dos contratos altamente suspeitos tipo aquelas viagens pagas por engano a árbitros