“Especial seria defrontar o Benfica, o clube que me formou”

Advertisement

Ederson Moraes, guarda-redes do Manchester City, encara com absoluta normalidade o jogo com o FC Porto no Estádio do Dragão. Bem diferente seria se o cenário fosse o Estádio da Luz e o adversário o Benfica.

«Não vai ser especial, vai ser um jogo normal, contra mais um adversário. Especial seria defrontar o Benfica, o clube que me formou», sublinhou o guardião brasileiro, 27 anos, em conferência de imprensa.

«Vai ser um jogo muito difícil, sei como é jogar no Estádio do Dragão. Conheço a equipa do FC Porto, sei como eles jogam. Sem os adeptos é um pouco mais difícil para todas as equipas», assinalou.

Ederson não esquece os três clubes que representou em Portugal.

«Estou muito grato ao Rio Ave e ao Benfica, também ao Ribeirão, clubes que me acolheram bem e me projetaram para o futebol e onde cresci profissionalmente e como pessoa. Tive muitas lições e fiz muitos amigos, amizades que mantenho até hoje», referiu, concluindo: «Acompanho o futebol português, continuo a torcer pelo Benfica e pelo Rio Ave e espero que possam fazer um grande campeonato.»