Este era o Slogan: “MAIS DISCIPLINA… EIS A ‘NOVA’ ARBITRAGEM”. Mas depois jogou o FC Porto e acontece isto

Com a época 2018/19 já em andamento, não são só as equipas que mudam de tática ou estratégia. Também a arbitragem recebe novas diretrizes para continuar a adaptar o estilo de apitar e melhor a cada temporada. Nesse sentido, o Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa deixou, ao longo deste defeso, indicações aos juízes nacionais sobre o que deve mudar na nova época.

“A rédea vai tornar-se mais curta em todos os sentidos. Os árbitros “vão ser implacáveis quando houver faltas de respeito” e essas situações, como ver um juiz rodeado, empurrado ou ameaçado, serão punidas. Haverá tolerância e distinção de frustração com má educação e pressão, pelo que pedidos de amarelos e de visionamento das imagens do vídeo-árbitro serão punidas com… amarelo. Pelo menos são estas as diretrizes dadas aos árbitros”. Esta foi a mensagem que a arbitragem passou para a comunicação social. Esta é a realidade.

Coação e mais coação e mais coação. Luís Gonçalves que está a ser investigado por ter dito que a carreira do árbitro iria ser curta, tendo o juiz descido nessa temporada, foi o mais exaltado. Protestou, injuriou e colocou pressão sobre o árbitro e o arbitro assistente. Sérgio Conceição fez a mesma coisa. Ambos são reincidentes neste tipo de comportamentos, o que pode aumentar o tempo de castigo, caso exista algum. Não queremos acreditar que fique congelado também.

Durante a semana Pedro Proença lamentou que o caso do Santa Clara esteja a demorar muito tempo. Vamos ver quando é que vão sair os castigos para estes dois indivíduos.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores