Advertisement

Ex-atleta da W52-FC Porto constituído arguido e expulso da equipa

Mais um atleta que andou na casa dos batoteiros

Advertisement

A dias do início da Volta a Portugal, a Polícia Judiciária desencadeou mais uma operação de combate ao doping no ciclismo.

 

A Efapel assim que soube das buscas tomou medidas drásticas e rescindiu com o ciclista Francisco Campos. O diretor desportivo da equipa, José Azevedo, confirmou que o corredor deixou de fazer parte da equipa, depois de ter sido constituído arguido no âmbito das buscas realizadas ao seu domicílio.

Advertisement

“Da parte da manhã, o Francisco Campos telefonou-me a dizer que teve uma visita da Polícia Judiciária, que fizeram uma rusga à sua casa, e que foi constituído arguido. Explicou-me o que é que o levou a ser constituído arguido – eu não vou divulgar isso, porque acho que é algo privado e diz-lhe respeito a ele”, disse o diretor desportivo da Efapel.

Francisco Campos é ex-atleta da W52-FC Porto e estava entre os sete selecionados para alinhar na 83.ª Volta a Portugal, que arranca na quinta-feira. José Azevedo optou pela rescisão automática do contrato do jovem de 24 anos, afastando-o da equipa independentemente das explicações dadas pelo atleta.

Leia também: FC Porto ataca Benfica depois de serem banidos por batota

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo