Advertisement

Ex-diretor do Porto Canal com falta de memória no caso dos Emails

Júlio Magalhães diz que não teve conhecimento dos crimes cometidos no seu canal

Advertisement

É caso para citar o arguido também no caso de violência doméstica, Francisco J Marques. “Nunca sube!”

 

Depois do juiz Carlos Alexandre, levar a julgamento o funcionário do FC Porto, que dizem ser diretor de comunicação, Francisco J Marques, o ex-diretor do Porto Canal, Júlio Magalhães e o tipo que participava num blog, Diogo Faria, agora começam a sair as defesas na imprensa “amiga”.

Advertisement

Se de um lado tivemos julgamentos na praça pública, numa tentativa de manchar a marca Benfica, com acompanhamentos diários e programas sem fim, agora é a vez de se fazer o contrário. Vão tentar safar-se, recorrendo à absolvição pública, junto da imprensa, para depois conseguirem sair sem condenações exemplares.
Estão acusados de crimes que podem dar prisão efetiva, e é devido a isso que vai valer tudo, para que se consigam safar.

O primeiro é Júlio Magalhães, que diz que nunca teve conhecimento dos e-mails. Como é que um diretor de um canal, não tem conhecimento dos conteúdos que passam na sua estação? Como é um diretor de um canal, depois de ter visto o primeiro programa, consegue agora dizer que não teve conhecimento dos crimes que estavam a ser praticados? Como é que, com o conteúdo criminoso a ser tema nacional e com o Benfica a reagir, diz que nunca soube dos e-mails? Porque permitiu que se continuasse a praticar crimes naquele canal?

Conivente e incompetente e é por isso que vai a julgamento. Passámos do “prendam-nos a todos” a “não sei de nada”.

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo