Perante o silêncio da imprensa desportiva em relação às ausências no 11 titular do FC Porto, do silêncio daqueles que começaram por criticar mas que depois do celebre “Tou-me a cagar” e do fraco futebol que pouco falado após vitória sobre o ultimo classificado mas com direito a assobios no final eis que aparece a “caça à arbitragem” que tanto acusam o Benfica.

– 03 de setembro de 2019 “Segundo os analistas de arbitragem, o Benfica não tem razão nenhuma, a maioria considerou correta a decisão da equipa de arbitragemDemonstra que o Benfica abriu a caça à arbitragem.

Na semana anterior foi derrotado em casa pelo FC Porto e na sequência dessa derrota abriram a caça à arbitragem. Enquanto ganhava era a paz no mundo, a partir do momento em que o FC Porto fez aquela demonstração de força na Luz abriu a caça à arbitragem. No jogo a seguir foi só esperar alguns segundos para ver essa caça à arbitragem. Não interessa a verdade factual do lance para a propaganda do Benfica. Na época passada fizeram a mesma coisa após a derrota frente ao FC Porto na Taça da Liga e culminou com aquelas três arbitragens que ofereceram o título ao Benfica. O objetivo do Benfica é replicar o que aconteceu na época passada, temos de estar atentos este género de manobras que visam apenas perseguir árbitros e tornar a arbitragem refém do próprio Benfica”, afirmou.

 

-04 novembro de 2019 «Rui Costa fica assim associado a duas decisões com impacto no resultado, ambas em prejuízo do FC Porto, que foi privado de duas grandes penalidades. Curiosamente, quando o árbitro tomou uma decisão correta, Rui Costa tornou-a errada. E depois, quando era Rui Costa quem tinha melhores condições para assinalar um penálti claro, não agiu e cometeu um erro grave.»

«A leitura necessariamente negativa destas decisões torna-se ainda pior se recordarmos o histórico de Rui Costa com o FC Porto. Quem é que já esqueceu, por exemplo, os penáltis por assinalar em jogos frente ao Feirense (2016/17) e ao Desportivo das Aves (2017/18), que resultaram em perda de pontos para o FC Porto? A conclusão é óbvia: Rui Costa não tem condições para ser árbitro ou videoárbitro de jogos do FC Porto.»