FC Porto com dois meses de salário em atraso não vale um destaque na imprensa desportiva

Advertisement

A venda de Fábio Silva ao Wolverhampton por 40 milhões de euros permite à SAD do FC Porto pagar os dois meses de ordenados e os prémios relativos à época passada que estão em atraso. Mais depressa vemos os jornais desportivos a meterem em capa que o Benfica esteve perto da intervenção do Fair-Play financeiro do que a noticiar que o FC Porto tem salários em atraso. Mais depressa metem a conta da electricidade do Benfica do que os 10 milhões em comissões na venda do Fábio Silva.

A grave crise financeira que o clube atravessa não é de agora, e em junho, já durante a pandemia, face aos problemas de tesouraria, Pinto da Costa teve de pedir à banca dois milhões de euros para saldar os ordenados e portugal levou uma nega do tamanho da Torre dos Clérigos.

E a liga o que tem a dizer de um clube que deve salários? Há uma equipa que não paga o treinador e há outra equipa que não paga aos jogadores. Ambas contratam jogadores sem problemas enquanto outras equipas são atiradas para fora da liga.

Onde anda a Ana Gomes e os seus amiguinhos que tanto criticaram comissões, lavandarias etc etc etc… E os cartilheiros que comentavam o dinheiro do Félix? Fico admirando com os 25% de comissões no negócio de Fábio Silva e o filho do Pinto da Costa não tenha ficado com um cêntimo.

Protegem sempre os mesmos e tentam atacar sem o mesmo.