O F. C. Porto foi condenado no caso dos e-mails.

O JN diz que sabe que o tribunal julgou parcialmente procedente o pedido do Benfica, que exigia uma indemnização de cerca de 17 milhões de euros.

Para quem disse que não era crime defendendo-se com o argumento do “interesse publico”, agora vão ter de pagar pelo que andaram a fazer. E isto não fica por aqui. É só o primeiro de muitos.

O Correio da Manhã avança que o FC Porto foi condenado ao pagamento de dois milhões de euros, num processo onde também foram condenados Francisco J.Marques, diretor de comunicação dos dragões, e a FC Porto SAD. José António Rodrigues da Cunha, juiz presidente do Tribunal Judicial da Comarca do Porto, irá dar detalhes sobre o caso numa conferência de imprensa agendada para as 11h.

CONTINUAR A LER