Grupo da SIC/Expresso obrigado a vender edifício para pagar empréstimo obrigacionista. Continuem a atacar o Benfica

Advertisement

A Impresa vendeu o Edifício Impresa, em Paço de Arcos, ao Novo Banco, anunciou em comunicado à CMVM a empresa liderada por Francisco Pedro Balsemão (na foto).
O referido edifício “foi tomado em locação financeira pela Impresa, por um período de 10 anos. O montante envolvido na operação foi de 24,2 milhões de euros”, refere o documento.

“Esta operação servirá para pagar o empréstimo obrigacionista e para financiar a obra de expansão do edifício Impresa”, disse ao jornal Negócios fonte oficial da Impresa.

Esta foi a forma encontrada pela Impresa para pagar o empréstimo obrigacionista de 30 milhões de euros realizado em 2014 e que vence em Novembro de 2018. E depois de ter falhado a emissão de obrigações que visava precisamente substituir o empréstimo que vence este ano. No ano passado, a Impresa tentou emitir 35 milhões de euros, mas a emissão falhou.

Portanto, continuem a manter o Pedro Candeias no expresso, o Rui Santos, Gonçalo Azevedo Ferreira e companhia na SIC que a queda ainda será maior. Aliás, continuem a usar esses piões para atacar o Benfica que certamente vão ter menos receitas e menos audiências. Rui Santos não se cala com o Benfica. Não há uma frase que diga sem mencionar o Benfica. O Gonçalo Azevedo Ferreira não piou mais. Apareceu para atacar o Benfica com uma peça cheia de falhas e mentiras e desapareceu da crise do Sporting depois de termos revelados aúdios dos pequenos almoços com Bruno de Carvalho. Já o Candeias parece que tirou férias pois não há uma capa sobre a crise do Sporting no Expresso.

Continuem que os Benfiquistas estão a responder.