Guarda Nacional Republicana desmente categoricamente Francisco J Marques

Tal como se previa, Francisco J Marques tentou iniciar a guerra do grito para incendiar o clássico de amanhã. Segundo Francisco J. Marques, o atraso da partida para Lisboa deveu-se à visita da Unidade Nacional de Trânsito ao Olival, que terminou com “muitas multas” para jogadores do FC Porto.

Ora o major Bruno Marques, diretor de comunicação e relações públicas do comando geral da GNR, desmentiu categoricamente o diretor de comunicação do FC Porto. “A unidade nacional de trânsito, através do seu destacamento do Porto, não foi ninguém de Lisboa para o Porto (ao contrário do que disse Francisco J. Marques), portanto, fez várias ações de fiscalização no distrito do Porto, durante o dia de hoje. A última decorreu na Nacional 222, na rotunda de acesso à A32. Foi uma ação de fiscalização normal e habitual, onde foram fiscalizados diversos condutores, tendo sido autuados os que se encontravam em infração, naturalmente”, indicou.

“Todas as viaturas que circulam na rede viária são suscetíveis de ser fiscalizadas pelas autoridades e a GNR faz as operações onde entende, normalmente em locais de maior sinistralidade, onde são fiscalizados todos os condutores. Não são feitas operações dirigidas a um certo tipo de condutores”, completou o major Bruno Marques.

Três mentiras do insolvente:

– Tratou-se de uma acção de fiscalização igual a centenas de outras realizadas de Norte a Sul do país,
– Não foi a GNR de Lisboa, mas sim a do Porto;
– Não foi junto ao estádio mas sim em Gaia, na saída na saída da A1 para a N222.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores