João Gabriel: "Há sempre a Galiza para estar completamente à vontade"

João Gabriel comentou a edição deste sábado da newsletter “Dragões Diário”, em que o FC Porto garante total disponibilidade para que o Ministério Público realize buscas ao clube e às residências dos dirigentes portistas Adelino Caldeira, Fernando Gomes, Reinaldo Teles, José Amorim Coelho, Rui Vieira de Sá e ainda a Francisco J. Marques, destacado que os azuis e brancos têm “curta memória”.

“Há sempre a Galiza para estar completamente à vontade. Básicos e de curta memória”, ironizou o antigo diretor de comunicação do Benfica, através do Twitter.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter