José Eduardo Moniz: “Eu vejo dirigentes desportivos atuarem como autênticos talibãs e isso tem de terminar”

José Eduardo Moniz critica os comportamentos de dirigentes desportivos, com especial incidência para Bruno de Carvalho.

O vice-presidente do Benfica aborda, em entrevista a Bola Branca, a assembleia geral do Sporting e fala em atitudes comparáveis às de Hugo Chavez, quando governava a Venezuela, regime que durou 14 anos.

“Eu vejo dirigentes desportivos atuarem como autênticos talibãs e isso tem de terminar. É evidente que não vamos portar-nos como virgens ofendidas, mas o que é certo é que aquilo a que se assistiu no último fim-de-semana, relativamente à assembleia geral de um grande clube de Lisboa, faz lembrar os tempos de Chávez na Venezuela.”

“Eu não percebo como estas coisas são admissíveis hoje em dia em Portugal”, assinala o dirigente encarnado, acrescentando que “estão a acender-se rastilhos de intolerância que são inadmissíveis”.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter