Juiz Carlos Alexandre não cumpriu ordens e ignora recurso do Benfica

Advertisement

Há mais de três meses, a Relação de Lisboa mandou o juiz aceitar o recurso das águias contra a suspensão provisória dos processos em que Rui Pinto era arguido. A ordem não foi cumprida.

Quase 16 semanas depois de a juíza presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Guilhermina Freitas, ter dado razão ao Benfica e ordenado ao juiz Carlos Alexandre que aceitasse o recurso da suspensão provisória dos processos em que Rui Pinto era arguido por acesso ilegítimo a várias entidades, o magistrado do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) ainda não cumpriu a determinação.

O Benfica já manifestou a sua surpresa para com a demora do magistrado através de uma exposição enviada recentemente ao TCIC.