Junta-letras chora por o Benfica desautorizar entrevista a jogador

Advertisement

Não tivéssemos nós em período de eleições todos aplaudiriam tal atitude para com um junta-letras.

Ninguém esquece como Bruno Andrade chegou a Portugal e por onde andou até chegar ao canal da federação. Felizmente já não é do tempo em que se ofereciam bilhetes e camisolas para acelerarem os processos de legalização junto do SEF.

Mas hoje Bruno Andrade, que andou com a conversa da clausula de rescisão de Tiago Dantas e que promove todo o tipo de jogadores do FC Porto no Canal da Federação, queixou-se nas redes sociais de que o Benfica desautorizou uma entrevista com um jogador.

Não teve coragem de dizer que clube que autorizou pois podia ser desmentido na hora e também não disse de que jogador se trata. Não teve problemas nenhuns em apontar o dedo ao Benfica, acusando o clube de “querer controlar tudo e todos.”

Não sei como é no Brasil mas por cá, o funcionário segue as linhas orientadoras da sua entidade patronal e não o que junta-letras exige. Ficou sem matéria para apresentar então que apresente os jogadores do FC Porto que tanto faz questão de elogiar.

O jogador não era o Tiago Dantas mas até gostava que fosse, para ver se ele tinha coragem de perguntar em que liga é que o jogador foi inscrito. E já agora a história da clausula.