Liga de Proença faz homenagem a um individuo que deixa divida de 548 milhões | Hugo Gil

Liga de Proença faz homenagem a um individuo que deixa divida de 548 milhões

Sim, aconteceu ontem e continua a ser tema de conversa entre todos nós. Ontem a Liga Portugal não cometeu o erro no número do sorteio mas cometeu outros bem mais graves.
A começar por atribuir um prémio do melhor relvado a quem passou uma temporada a apanhar multas do Conselho de Disciplina. Outra foi a de não incluir Rúben Dias, Pizzi e André Almeida no 11 do ano quando lá fora foram considerados os melhores.Mas a vergonha da noite vai mesmo para o prémio atribuído a Joaquim de Oliveira depois deste declarar insolvência deixando 548 milhões de euros em dividas ao BCP e Novo Banco. De facto é preciso não ter vergonha nenhuma na cara para andar a bajular uma pessoa que tanto mal tem feito ao futebol português.

“Como presidente e amigo estou muito feliz, por ontem, no Kick-Off 2019-20, ter dado o Prémio Prestígio a Joaquim Oliveira. Uma pessoa cujo contributo em prol do bom nome das competições desportivas é unanimemente reconhecido. O futebol profissional continua a contar consigo”, escreveu Pedro Proença no Twitter.

CONTINUAR A LER