Luís Filipe Vieira: “A reconquista foi ganha! Uma vitória da verdade desportiva”

Mas que grande vitória estamos hoje aqui a comemorar!

Este 37 teve tudo: alma, paixão, mística, com especial destaque para esta segunda volta que ficará para sempre na nossa história e memória.

Uma vitória difícil e, por isso. tão saborosa e celebrada.
Impressionante os festejos em todo Portugal, países da Lusofonia e em vários pontos do mundo demonstrando a popularidade única deste clube e a força de futuro desta nossa marca cada vez mais global.

Mas a conquista deste título foi também a vitória de um projeto, de uma visão e de um rumo que há uns anos defini como prioritário e como única forma de o Benfica, no futuro, poder competir com as principais equipas das 5 mais fortes Ligas europeias.

Já o disse e quero repetir o agradecimento a todos aqueles, coordenadores, treinadores e responsáveis técnicos que ao longo destes anos concretizaram o sonho de criar uma das melhores escolas do mundo de formação de jogadores como a que temos no Seixal.
E os resultados estão aí em todo o seu esplendor, bastando ver os vários craques formados connosco, que brilham nos melhores campeonatos e no facto de, neste ano, verificarmos que sete dos nossos campeões vieram da nossa formação.

Com este título ganhámos 5 dos últimos 6 campeonatos reforçando claramente a hegemonia do futebol português.
Estão assim criadas as bases para com a estabilidade e visão do projeto desportivo, solidez financeira, riqueza de recursos e competências técnicas, darmos um novo salto qualitativo e ganhar outra ambição em termos europeus.

Benfiquistas,

A reconquista foi ganha!
E foi ganha muito graças ao mérito destes fantásticos jogadores que num percurso histórico fizeram uma segunda volta arrasadora, igualando recordes históricos quanto ao número de golos marcados. Foi nosso o melhor marcador da competição. E nos 6 jogos disputados com os nossos principais rivais, Porto, Sporting e Braga, vencemos 5 e empatámos apenas um.
O mérito é indiscutível, reconhecido, premeia o melhor futebol e a melhor equipa do campeonato. Parabéns campeões!

Uma vitória da verdade desportiva e do vasto conjunto de profissionais e funcionários que, nas diversas áreas, dão corpo à nossa estrutura e à estratégia que desde a primeira hora assumi, defendi e liderei para o Benfica.
Quero agradecer por isso e dar uma palavra de particular elogio àqueles que estiveram comigo mais de perto na liderança do projeto do futebol profissional, nomeadamente ao Rui Costa e ao Tiago Pinto, ao Domingos Soares Oliveira e toda a sua estrutura profissional.

E o que dizer de Lage, Bruno Lage!
Melhor do que ninguém, personificou o sentido do projeto do Seixal.
A forma como conciliou a aposta nos nossos jovens talentos com a qualidade e a experiência de outros jogadores do plantel, mas também a coragem, entusiasmo e determinação com que enfrentou este desafio, caraterizam uma força tranquila que merece um elogio muito especial. Obrigado Bruno Lage!

O futuro do Benfica está por muitos e bons anos garantido.

E para esse desígnio acredito que foi essencial nos momentos mais difíceis, ter tido o discernimento de conseguir manter a união entre todos os benfiquistas, sempre com o objetivo e preocupação maior e acima de tudo de defender os superiores interesses do Benfica.
Afinal, a exemplo do que sempre procurei fazer nestes mais 15 anos de um percurso de que me orgulho e que estou certo os benfiquistas se revêm.
Foi um ano em que demonstrámos que os momentos difíceis só serviram para nos tornar ainda mais fortes, mais unidos e mais coesos do que nunca. Temos um passado que nos honra, um presente que nos orgulha e uma enorme ambição de futuro.

Termino, agradecendo a todos a vossa presença e apoio, também aos nossos parceiros e patrocinadores desta caminhada reafirmando que tudo continuaremos a fazer para lutar por novas conquistas.

Com a humildade, a garra e a ambição de sempre,

Viva o Benfica!