Mais um escândalo numa capa de jornal

Advertisement

Começou mo Twitter, passou pela tv e já vai na capa de jornal. Antes de começar, venha de lá mais um processo, porque certamente não vão gostar desta opinião.

Hoje o mundo desportivo acordou com uma capa de jornal, dito independente, mas com uma chamada de capa típica do departamento de comunicação do Sporting. Sempre que perderem pontos, o estilo vai ser este. Um ataque permanente aos árbitros, assim como uma pressão para que o Sporting seja beneficiado. A capa de hoje do Record é o espelho do que se faz neste site, assim como as publicações de alguns Benfiquistas. Se estou a criticar aquilo que eu faço? Nada! Eu não tenho tempo de antena num canal, não tenho de ser imparcial e não tenho a gestão de milhões nas minhas mãos. São as minhas opiniões e quem concordar segue e ajuda a divulgar. Quem não gosta não segue, ignora e até critica noutras bandas.

Dei-me ao trabalho de replicar o espelho da capa do Record, mas feita de forma a defender o Benfica. Agora compare com quem defende o Sporting?

É um ziguezaguear de quem se diz imparcial e independente. Não condeno ou critico quem tenha cor clubística. Eu tenho-a, mas não me vendo como imparcial e essa é a grande diferença.

Por falar em máquinas de propaganda e cartilhas, vou recordar 2 textos, um de 2017 e um de 2019. Leia e compare com a capa de hoje. Um ataque aos árbitros que tanto criticou quando o Benfica veio a terreno defender os seus interesses e teve de pagar multa por isso.

https://www.record.pt/opiniao/cronistas/bernardo-ribeiro/detalhe/crimes-no-futebol

https://www.record.pt/opiniao/cronistas/bernardo-ribeiro/detalhe/o-campeao-de-uma-so-cor

Será que o Record vai pagar multa por fazer o trabalho do departamento de comunicação do Sporting? O Conselho de Disciplina terá coragem para se meter com um órgão de comunicação social que defende os interesses do Sporting, atacando árbitros?