Miguel Sousa Tavares: “Estamos perante um crime de jornalismo”

Primeiro foi avançada a notícia de que haviam sido feitas buscas no gabinete do ministro das Finanças. Depois, que as mesmas estariam relacionadas com o crime de recebimento indevido de vantagem e, nesta senda, que em causa estaria uma isenção de IMI pedida por Luís Filipe Vieira a Mário Centeno que, por sua vez, teria acedido e pedido bilhetes para ir ver o Benfica ao Estádio da Luz.

Pois bem, Miguel Sousa Tavares criticou, na SIC, a forma como a notícia que dá conta de alegado crime do ministro das Finanças foi dada, mas também a forma como o Ministério Público permitiu que a polémica se instalasse.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter