Nélson Veríssimo: “Não há contas a ajustar, porque quando há, as coisas não correm muito bem”

Advertisement

Declarações de Nélson Veríssimo na conferência de imprensa de antevisão ao jogo Benfica-Sporting, agendado para este sábado a partir das 21h15.

Jogo com o Sporting: “O Benfica pela história que tem é obrigado a lutar em todos os jogos pela vitória. Claro que o jogo de amanhã não foge a essa regra. Claro que ser com o Sporting muda a sua dimensão, mas o foco não muda. Vamos lutar pela vitória”.

Contas a ajustar: “Não há contas a ajustar, porque quando há, as coisas não correm muito bem. Há a vontade de fazer um bom jogo e em querer ganhar o jogo de amanhã. É como tenho dito, o meu foco vai até ao jogo do FC Porto [final da Taça de Portugal] e o resto é menos importante”.

Jorge Jesus: “Já respondi a essa questão”.

Mudança de paradigma: “Gonçalo Ramos? Foram as necessidades da convocatória para o jogo do Aves. A escolha recaiu sobre o Gonçalo pela qualidade que tem, o compromisso que tem e teve a felicidade de fazer dois golos e está de parabéns por isso. Ressalvando que contou com toda a ajuda do plantel para fazer o jogo que acabou por fazer”.

Chegada de Jorge Jesus afeta o plantel com entradas e saídas: “Todos os anos, de uma maneira ou outra, as entradas e saídas acabam por se falar e acontecer. No dia a dia dos jogadores, não os sinto afetados com essa questão. É uma questão normal, que os jogadores já estão habituados a lidar. Nos treinos, vejo uma situação normal, não lhes afeta”.

Possível linha de cinco do Sporting: “Vai criar um desafio no sentido de ter de desmontar essa linha. Já jogámos com outras equipas que usava essa forma de defender”.

Pizzi e Carlos Vinicius na luta pelo melhor marcador: “Percebo que estejam a lutar pelo melhor marcador, mas os objetivos coletivos estão sempre à frente dos individuais. Vão lutar por esses objetivos, mas sem descurar os coletivos”.