News Benfica: Benfica exige uma explicação da Direção de Informação da RTP sobre as palavras de Jorge Andrade

Um Benfica-Sporting (ou um Sporting-Benfica) continua a ser o duelo que gera mais emoções, que mais faz acelerar os corações dos adeptos e o que mais histórias tem para contar. O dérbi eterno irá hoje conhecer mais um capítulo, num jogo onde nunca existe favorito e cujo desfecho tem sempre a capacidade de deitar por terra os prognósticos que parecem mais óbvios. É esta a magia de qualquer confronto entre os velhos rivais.

É também por isso que um jogo entre Benfica e Sporting tem igualmente a responsabilidade de ser um exemplo para o desporto nacional, em geral, e para o futebol, em particular. A grande festa que é este dérbi merece ter lugar num clima saudável, com total fair play e desportivismo.

Publicidade

Estamos certos de que será isso, uma vez mais, que irá acontecer. O Benfica já marcou presença na final do Jamor por 38 vezes (26 vitórias), enquanto o Sporting chegou lá em 28 ocasiões (16 vitórias).

Em 2019, só um deles vai lá estar, mas isso apenas iremos saber a 2 de abril, dia em que se disputa a 2.ª mão da meia-final que hoje arranca. Vão ser 55 dias até que regresse a emoção do dérbi dos dérbis. É muito tempo, sim, mas há jogos pelos quais vale sempre a pena esperar.

PS: Jorge Andrade, ex-jogador do Estrela da Amadora, do FC Porto, do Deportivo da Corunha e da Juventus (e que, infelizmente, terminou a sua carreira demasiado cedo em virtude de graves lesões sofridas), fez um comentário na RTP3, onde colabora há vários anos, que merece o mais veemente repúdio. O antigo internacional português disse ‘apenas’ isto: “Eu, se ainda jogasse, dava só um pisão no João Félix e não havia mais João Félix durante o jogo. E aí tinham que recorrer a outro estilo de jogo.” Uma declaração lamentável e que merece ser melhor explicada pela Direção de Informação da RTP.