News Benfica: ” ver um treinador agredir adeptos é sinal que, de facto, “o futebol português está a ficar insuportável”

Depois de uma semana negra que ficará para a história como exemplo de como se pode desvirtuar a verdade desportiva, o campeonato está de regresso.

Para nós, Benfica, o jogo de amanhã frente ao Boavista assinala o início de um novo ciclo de enorme exigência – que inclui, logo de seguida, um duplo confronto frente ao Sporting que esperamos que seja um óptimo cartaz de promoção do futebol e do fair play.

Publicidade

Primeiro, o Boavista. Esta 3.ª feira não ficará apenas marcada por ser o dia em que o Benfica volta à luta no campeonato: é também o regresso da equipa ao Estádio da Luz, que não recebe qualquer jogo desde o passado dia 6. Ou seja, há 23 dias que equipa e adeptos não se encontram na própria casa.

Estiveram juntos nos Açores, frente ao Santa Clara, depois em Guimarães (por duas vezes) e por fim em Braga (meia-final da Taça da Liga). A onda vermelha esteve exemplar em todos os momentos: apoio inexcedível e comportamento sempre correto. Foi assim na hora das vitórias, mas também na forma de lidar com a revolta provocada pela escandalosa arbitragem que nos custou a derrota na última 3.ª feira.

Mas o tempo é de olhar em frente. Há 3 pontos para conquistar já amanhã e, para isso, o apoio dos adeptos será fundamental na hora do reencontro com a equipa na Luz.

PS: A festa do futebol que se tentou fazer no Minho já estava irremediavelmente comprometida pelo desastre das arbitragens. Mas ver um treinador agredir adeptos é sinal que, de facto, “o futebol português está a ficar insuportável, já se está a passar o limite do respeito pelas pessoas”.