O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol castigou Nuno Saraiva, diretor de Comunicação do Sporting, com seis meses e 15 dias de suspensão e 561 euros de multa.

O CD considerou que Nuno Saraiva, numa publicação colocada no Facebook e na sequência da suspensão de Bruno Coelho por um jogo (jogador do Benfica que o Sporting considerou ter sido utilizado de forma irregular), colocou «em causa a imparcialidade da FPF e dos seus órgãos sociais, ao afirmar `(…) a cúpula da FPF desautorizou o Conselho de Disciplina e, mais uma vez, agiu em benefício do infrator. E isto conduz-nos a uma interrogação: quem manda afinal na justiça desportiva? O Conselho de Disciplina ou a Direção Política da FPF?`»

O acórdão do CD que condena Nuno Saraiva, junta, ainda, outras declarações do diretor do Sporting: «(…) a cedência a interesses clubísticos em detrimento da obrigatória imparcialidade, permite que, daqui para a frente, quem se sinta lesado pela justiça desportiva meta uma `cunha` ao Dr. Fernando Gomes que, como se viu, ele resolve. Já sobre o Professor Meirim também ficamos esclarecidos: manda pouco ou quase nada».

No essencial, foram estas as frases da publicação que conduziram, agora, à condenação de seis meses e 15 dias de suspensão de Nuno Saraiva.